A Imagem-Tempo - Gilles Deleuze

Este livro tem como ponto de partida uma das conclusões do estudo precedente de Gilles Deleuze, A imagem-movimento - a necessidade de arrancar dos clichês cinematográficos algo mais que sua verdade aparente. Nesta obra, Deleuze propõe uma autêntica reeducação do olhar, à luz dos conceitos filosóficos formulados por Bergson a propósito do movimento, do tempo, da duração e da imagem. A profundidade da abordagem deleuziana não diminui em nada, porém, o prazer da leitura. Filósofo-cinéfilo, Deleuze ancora todas as suas idéias em exemplos concretos, fazendo desfilar diante dos olhos do leitor imagens de clássicos dirigidos por grandes mestres, como Chaplin, Herzog, Antonini, Godard e Visconti. Imagens que mostram que o cinema é o espaço por excelência para a análise das complexas relações entre passado e presente, memória e acontecimento. A câmera, segundo Deleuze, funda uma consciência que se define não pelos movimentos que é capaz de captar, mas pelas relações mentais e psicológicas nas quais é capaz de entrar. Ao mesmo tempo livro de filosofia e livro de cinema, A imagem-tempo é uma obra fundamental para se compreender que, longe de viver sua decadência, o cinema é uma arte inesgotável.
Mime pdf
58 MB, Portable Document Format (.pdf)
Preview: small
Updated by Marcus 2017-08-11
   
  • Sumário
    • 1. Para além da imagem-movimento
    • 2. Recapitulação das imagens e dos signos
    • 3. Da lembrança aos sonhos (terceiro comentário a Bergson)
    • 4. Os cristais de tempo
    • 5. Pontas de presentes e lençóis de passado (Quarto comentário a Bergson)
    • 6. As potências do falso
    • 7. O pensamento e o cinema
    • 8. Cinema, corpo e cérebro, pensamento
    • 9. Os componentes da imagem
    • 10. Conclusões