Sociedade sem Escolas - Ivan Illich

Uma crítica à institucionalização da educação nas sociedades contemporâneas. Através de exemplos sobre a natureza ineficaz da educação institucionalizada, Illich se mostrava favorável à auto-aprendizagem, apoiada em relações sociais intencionais, e numa intencionalidade fluida e informal. O livro é mais do que apenas uma crítica, contém propostas para reinventar toda a aprendizagem em várias instâncias da sociedade e também na esfera individual. Possui destaque a sua proposta, feita em 1971, de criar as "redes de aprendizagem" ("telarañas de aprendizaje") apoiadas em tecnologias avançadas.
Mime pdf
1 MB, Portable Document Format (.pdf)
Preview: small
Updated by artred 2017-09-06
 
  • Sumário
    • PERSPECTIVAS MUNDIAIS: O SENTIDO DA SÉRIE
    • Introdução
    • 1. Por que devemos desinstalar a escola
    • 2. Fenomenologia da escola
    • 3. A ritualização do progresso
    • O MITO DOS VALORES INSTITUCIONALIZADOS
    • O MITO DA MENSURAÇÃO DOS VALORES
    • O MITO DOS VALORES EMPACOTADOS
    • O MITO DO PROGRESSO AUTOPERPETUAVEL
    • O JOGO RITUAL E A NOVA RELIGIÃO DO MUNDO
    • O REINO QUE HÁ DE VIR: A UNIVERSALIZAÇÃO DAS EXPECTATIVAS
    • A NOVA ALIENAÇÃO
    • O POTENCIAL REVOLUCIONÁRIO DA DESESCOLARIZAÇÃO
    • 4. O espectro institucional
    • FALSOS SERVIÇOS PÚBLICOS
    • AS ESCOLAS COMO FALSOS SERVIÇOS PÚBLICOS
    • 5. Concordâncias irracionais
    • 6. Teias de aprendizagem
    • UMA OBJEÇÃO: QUEM PODE SERVIR-SE DE PONTES QUE NÃO CONDUZEM A LUGAR ALGUM?
    • CARACTERÍSTICAS GERAIS DE NOVAS INSTITUIÇÕES EDUCATIVAS E FORMAIS
    • QUATRO REDES
    • SERVIÇO DE CONSULTAS A OBJETOS EDUCACIONAIS
    • INTERCÂMBIO DE HABILIDADES
    • ENCONTRO DE PARCEIROS
    • EDUCADORES PROFISSIONAIS_
    • 7. Renascimento do homem epimeteu
 
   

Esse ta certinho :)