SUMÁRIO de textos de lésbicas negras separatistas

estou linkando esta lista porque as análises das lésbicas negras separatistas jamais foram difundidas e traduzidas com a mesma intensidade que a posição de mulheres negras feministas socialistas ou interseccionais (anos 90)... é bastante interessante ver o ponto de vista dessas companheiras, existe muita distorção histórica acerca do separatismo e a posição de mulheres e lésbicas negras acerca dele. Traduzir estes textos seria uma contribuição enorme.

Textos já traduzidos

"Uma Separatista Negra", Anna Lee, 1981. Fonte: www.feminist-reprise.org/docs/leeblacks...

Por amor ao separatismo, Anna Lee, 1988.
Fonte: www.feminist-reprise.org/docs/leelovese...

Desejo Genuíno, Vivienne Louise. 1988.
Fonte: www.feminist-reprise.org/docs/louise.htm

Separatismo Não É um Luxo: Algumas ideias sobre Separatismo e Classe. Por C. Maria. 1999. PDF

A Velha chata questão das crianças do sexo masculino por Anna Lee, 1985
(sobre questão dos filhos homens, uma visão BEM DIFERENTE da visão da Audre Lorde. Ela fala que não tem que ter meninos em eventos lesbicos e que ela mesma deixou a guarda dos filhos homens dela com o pai.)
Fonte: www.feminist-reprise.org/docs/leeboys1.htm

Se assumindo sapatão e mestiça, by Naomi Littlebear Morena
www.feminist-reprise.org/docs/morena.html

Separação Enegrecida: Uma Jornada Pessoal
Como publicado em Lesbian Ethics volume 3 no. 2, Fall 1988

mais contemporânea:

Pippa Flemming, Uma butch negra fala: abordando a opressão feminina

Pippa Flemming, Apoiando espaços para bio-lésbicas butch

Precisando tradução

x-tra insight – flyin thunda cloud, rdoc. 1982
está no livro For Lesbians Only a Separatist Anthology, que tenho fotocopiado unicamente

 

outras lésbicas negras, porém não separatistas (socialistas)

Barbara Smith
Cheryl Clarke
Audre Lorde (ou coletânea da editora heretika)

Hoje Angela Davis é lésbica, mas não escreve sobre lesbiandade.

 
 

lesbianseparatist.tumblr.com/post/25867...

 
 

Traduzi esse: Coming Out Queer and Brown, by Naomi Littlebear Morena
feminist-reprise.org/docs/morena.html

Está aqui: https://we.riseup.net/actinidia_deliciosa/saindo-do-armário-cuir-e-marrom

 
 

Oi Actinidia! Eu comentei a tradução lá, veja se puder. ;)

Para deixar o texto linkado basta colocar ele entre colchetes, o link.

 
   

Eu e Hyla terminamos a tradução de “Separation In Black: A Personal Jouney”. Agora precisamos comparar com o texto original e refinar algumas frases e termos. Qualquer comentário é bem vindo.